Ninguém te curte, Valentim?

Não conheço uma única pessoa que goste do dia dos namorados. Nem uma. De resto, todos sabemos que a partir dos 20 é proibido gostar do dia dos namorados. Acho que dá direito a coima. Mas agora que passei os olhos pelas redes sociais, acredito que é desta que o estado vai encher os cofres e equilibrar o deficit. Ando cheio de pessoas falsas à minha volta. “Ai, eu odeio o dia dos namorados” (estas frases começam sempre com “ai”), mas vão todos à procura de fotos de quando eram novos para recordarem penteados horríveis. E andaram todos, à socapa, a escrever mensagens fofuchas enfeitadas com corações. Hipócritas.

Ao nível do individualmente, nunca vivi um dia dos namorados que não trocasse por um bom banho de imersão ou por uma travessa de entrecosto assado. Mas para mim, o dia dos namorados sempre foi o ramo de flores que o meu pai oferece à minha mãe há 38 anos. É que começaram a namorar precisamente neste dia, mas quando ele pertencia apenas ao Valentim e não aos namorados. 38 anos de namoro. Olha que é obra, porra! O meu pai entretanto já me ligou a dizer que vamos jantar ali ao Central para comemorar mais um aniversário. Só por causa das coisas, vou pedir uma travessa de entrecosto só para mim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s