As pessoas em quem eu não confio (volume 1)

Não é que eu seja um tipo desconfiado, mas a vida já me ensinou que há pessoas em quem não vale a pena confiar porque mais cedo ou mais tarde nos vão enfiar uma lasca de madeira por uma unha acima.

Pessoas que não comem carne. (costeletas de couve lombarda? Hambúrguer de rúcula? Não brinquem comigo, pá.)

Pessoas que dizem quaise, lampeda, espilrar, runião ou salchicha.

Pessoas que fazem like nas suas próprias publicações nas redes sociais.

Pessoas que dizem que gostam de todo o tipo de música. (normalmente significa ter uns quantos discos do quarteto de jazz chamado U2 e ter uma ou duas cópias pirata dos hard rockers Coldplay. Na onda da world music, conhecem bem todas as letras dos Xutos e Pontapés e apreciam ser castigados com os mesmos 25 temas que rodam em shuflle na Comercial.)

Pessoas que dizem “não vás dizer como da outra vez”. (e a gente lá ri para a pessoa se sentir bem, como se nunca tivesse ouvido aquilo antes)

Homens com bolsinhas à cintura.

Pessoas que acham que todos os bebés são bonitos. (admitam, não é verdade)

Pessoas que conduzem um Smart. (um carro sem frente e sem traseira não é um carro, é um mata velhos. Quantas vezes já me aconteceu achar que “está ali um lugar” e depois está lá um Smart. Fico sempre a imaginar que essas pessoas estão escondidas atrás de uma árvore a rir à gargalhada por cada um que chega lá e apanha a desilusão. E não vamos esquecer aqueles tipos que conseguem enfiar um Smart num espaço pouco maior que uma régua de 50 cm.)

Pessoas que mandam “joquinhas fofas”. (eu ainda hoje não sei o que é uma joca)

Pessoas que confundem o universo Star Trek com o do Star Wars.

Pessoas que “me vão explicar” ou que dizem que as coisas “são assim” e que tudo é “tipo” alguma coisa. (são aquelas pessoas que, para começar uma frase, precisam de tomar balanço e são incapazes de articular uma ideia sem começar com “vou-te explicar” ou “é assim” ou “tipo”. Às vezes, só para dizer as horas têm de pegar no raio da bengala “eu vou-te explicar, é quase meio dia”. Gosto particularmente daqueles que, para responder a uma pergunta fechada, não chegam lá sem usar “tipo”.Viste o jogo ontem? Tipo, sim.)

Anúncios

11 thoughts on “As pessoas em quem eu não confio (volume 1)

  1. Agora “pintou sujêra”… Trek ou wars não é a mesma coisa? Julguei que era tudo da mesma série. Do género: primeiro foi o star Trek, depois o star wars e para completar a trilogia o rising star…

    Gostar

    1. É por isto que é impossível confiar em determinados indivíduos que nem compreendem a diferença entre “live long and prosper” e “may the force be with you”.

      Gostar

      1. E eu aqui numa tarde solarenga …cheiinho de papel a minha volta com o telemóvel em silencio ( mas que a cada trinta segundos acende uma luz..)e a ler que não gostas que gaijos de bolsa cintura e de chineses, e smarts e o caraças!!!! Então e eu posso mandar te uma lista de coisas que não gosto? Vou começar agora e mando te a lista lá para… (deixa me ver!!!:P) Outubro!!!
        Mas digo te vou começar por gaijos que dizem Felipa, taxistas (quase todos…), gaijos que falam de mística( deve ser um prato típico de chelas), e gaijos que têm um gato!!!

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s