Duas breves sobre Robin Williams

Já fui confirmar pelo menos 4 vezes se foi realmente o Robin Williams que morreu. Eu sei que a consoante “n” em final de palavra é um pé no saco, mas se toda a gente consegue dizer Robin Hood porque raio é que havemos de continuar na dúvida entre o ex-Take That ou o Captain, my captain? Já agora, comecem a treinar o nome do Kevin Kline para não se dar a mesma trapalhada. Não quero cá confusões entre atores e estilitas.

Desconfio que vou ser assassinado à porta de casa depois de dizer isto, mas tenho de admitir que sempre preferi o trabalho dele de ator do que enquanto comediante de stand up. Sempre achei que ele falava depressa demais e que parecia um saco cheio de piadas que caiu pela escada abaixo. Não lhe retiro nem um cêntimo de mérito, mas nunca me fez rir como outros. Como ator, recordá-lo-ei sempre no Good morning Vietnam (que cheguei a ter gravado em VHS com uma capa da Tv Guia), n’ O Bom Rebelde (finalmente o Óscar), na voz do génio no Aladino, mas sobretudo n’ O Clube dos Poetas Mortos. A certa altura, chateou-me o abuso da expressão ”carpe diem”, mas a profunda influência que um professor poderia causar nos seus alunos deixou-me marcas profundas e chego a admitir que as minhas opções profissionais foram de alguma forma condicionadas por esta película.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s