O primeiro Dom Sebastião

António Guterres

Eis que chega, a trote, o primeiro Dom Sebastião. Extraviado no denso nevoeiro das Autárquicas de 2001, exilado no Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, gerado nas entranhas da Opus Dei, eis que avança El-Rei Tadinho, arauto do valor santificador do trabalho quotidiano e especialista em fazer contas. Num prenúncio de insanidade, aguarda-se, com etérea ansiedade, a chegada do próximo concorrente a encontrar a saída do labirinto da saudade: teremos Xerne ou Santana?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s