Das pessoas que falam alto ao telemóvel

717645--amp-039-amp-039-beasts-of-bad-behaviour-amp-039-amp-039-

 

Não, não, morreu mesmo! Não sei o que é que disseram, mas já foi. Também coitado, já estava mesmo acabado. Já se babava todo, não se percebia nada do que dizia…pois…pois…vê lá que no outro dia fui lá visitá-lo e a M a seguir teve de o lavar porque ele se borrou todo…pois…mas…e agora vão todos para tribunal para ver quem fica com os terrenos do velho…pois…claro, para ver quem lhe chupa a guita toda.

Aconteceu mesmo e foi mais ou menos isto, proveniente de uma voz de vuvuzela. O domingo é quase o único dia da semana em que me autorizo a tomar o pequeno-almoço fora de casa. Gosto de torradas com jornais e café com palavras-cruzadas, mas hoje mais valia meter tudo para dentro de um tupperware e acabar de comer num banco de jardim, oferecendo as côdeas a uns pombos esfaimados. Receio bem que as partes internas do meu ouvido ainda estejam a chorar compulsivamente. Num futuro não muito distante, algum cientista vai descobrir que falar ao telemóvel provoca doenças graves e que pode causar coisas muito desagradáveis, nomeadamente ao nível da morte. Tenho esperança que as pessoas que falam ao telemóvel com a mesma intensidade com que uma grávida pede uma epidural, sejam as primeiras a sangrar do nariz ou a perder largos tufos de cabelo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s