O dia dojanos do pai e do mano

marilyn_monroe_birthday

 

Esta história de ter um pai e um irmão que fazem anos no mesmo dia não aconteceu por acaso. Não é uma daquelas coisas “que Deus Nosso Senhor assim quis” e a minha mãe sabe muito bem do que eu estou a falar, mas está para ali a ver os Beirais e a fazer de conta que não é nada com ela.

Durante anos, o meu pai conseguiu sempre surpreender a minha mãe com as prendas de aniversário mais criativas e imprevisíveis da aldeia. Ele arranjava sempre maneira de deixar a minha em estado de “ai, não estava nada à espera” e quase desfalecida de emoção. A minha mãe deslumbrava-se com os sabonetes de aroma de alfazema, desfazia-se com as garrafas de azeite virgem, comovia-se com os ramos de flores silvestres com fitinhas de cetim à volta e avermelhava-se toda quando o meu pai lhe oferecia lingerie sexy. Ela adorava ser macerada com mimos, mas queixava-se frequentemente (em confissão) da culpa que carregava por não conseguir corresponder. Sempre que se aproximava o 14 de outubro a minha mãe mandava rezar uma missa pedindo a São Judas Tudeu – padroeiro das causas perdidas – que lhe trouxesse sabedoria e inspiração.

No dia em que o meu pai fez 30 anos, a minha mãe remediou a situação para sempre: deu-lhe o segundo filho. Foi remédio santo. Acabou-se aquela história de andar a correr para a sacristia feita carpideira a desmanchar-se em lamúrias. Aquilo era imbatível.

O meu pai faz hoje um balúrdio de anos, mas nunca será um velho porque os super-heróis nunca envelhecem. Enquanto houver um pilantra no mundo, o meu pai estará apto para combater o crime. Durante uns tempos queixou-se de que esta coisa de andar a saltar de telhado em telhado já não era para ele, mas depois arranjou-se um sistema de cabos reforçados e roldanas e a coisa faz-se.

O meu irmão faz-me sempre sentir que nunca hei de largar os comprimidos de lítio porque me estão sempre a dizer que não é normal eu não ter problemas em dizer que ele é a minha pessoa preferida do planeta. Mais: desconfio que o meu irmão é o único homem que me poderia levar a ser homossexual, mas também já ando a frequentar um grupo de apoio para ver se largo essas ideias.

PS: odeio estes posts em que pareço uma gaja a escrever.

PS: não acredito que usei a palavra “homossexual” e “meu irmão” na mesma frase.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s