Tio, posso falar mal do velho?

A minha sobrinha levou-me a passear ao parque. Puxou-me pela mão e eu, todo vergado, segui por onde ela quis seguir e parei quando ela quis parar. Apanhámos muitas folhas do chão que largávamos logo de seguida porque aparecia sempre uma mais vistosa, mais bonita, maior. Fomos ao baloiços, mas ela não quis andar e ficou só a olhar para os outros meninos que esticavam as pernas e pediam mais força a quem empurrava. A minha sobrinha apontava para muitas coisas que queria que soubesse que estava a ver, interessando-se sobretudo pelos objetos de cores vigorosas e pelos seres vivos.
– Amália, agora vamos ali levantar dinheiro para comprar o lanche.
Junto à caixa de multibanco, enquanto esperávamos, arrumei-a no colo.
– Porra, que estás a ficar pesada.
Durante algum tempo, entreteve-se a puxar-me a barba e a desenhar curvas com o dedo indicador no meu cabelo. Quanto se fartou, perguntou-me ao ouvido se podia falar mal do velho que estava a servir-se da máquina.
– Amália, não se fala mal das pessoas que é feio.
As chaves do carro deram para ela se entreter mais uns minutos. Voltou-me a perguntar se podia falar mal do velho que estava a servir-se da máquina. Foi o meu braço direito dorido que lhe respondeu:
– Diz lá, mas baixinho.
Ao ouvido disse-me que não suportava as pessoas que iam para a caixa de multibanco pagar as contas todas do mês. Eu respondi-lhe que também não gostava, mas que tínhamos de ter paciência. Ela teimou que o velho era uma besta porque quando chegámos nem era ele que estava a usar a máquina e podia ter-nos deixado passado à frente. Eu disse-lhe que era Natal e que não valia a pena chatear-se. Quatro faturas depois e duas consultas de saldo, uma sem talão e outra com talão, alheou-se finalmente da máquina. Fui obrigado a concordar com ela: o velho era uma besta. Ele, ao ver a Amália, ainda disse:
– Olha uma menina tão bonita.
Ela fez-lhe cara feia, bufou pelo nariz e abraçou-se a mim. A minha sobrinha só tem 16 meses mas é esperta como tudo. Nunca a expressão “burrinho velho” me fez tanto sentido.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s